O ano de 2020 foi escolhido pela OMS (Organização Mundial da Saúde) para ser o ano internacional da Enfermagem, com o propósito de evidenciar a importância da profissão. De fato, 2020 tem sido um ano onde os profissionais da saúde e da ciência têm sido reconhecidos por sua aguerrida luta para vender a pandemia de Covid-19.

Ainda, a campanha Nursing Now Global, lançada em 2019 para este ano, foi prolongada até junho de 2021. Dessa forma, ações que promovem o fortalecimento da educação e do desenvolvimento dos profissionais de enfermagem, a disseminação de práticas efetivas, inovadoras e com base científica, seguirão sendo evidenciadas e fomentadas em âmbito internacional.

No sistema de saúde, os enfermeiros são aqueles que estão presentes em todas as etapas de um tratamento. Muitas vezes também, o enfermeiro acompanha o paciente, fora do ambiente hospitalar, podendo prestar atendimento e suporte no ambiente de casa. Além do contato direto com enfermos, esses profissionais também fazem a “ponte de comunicação” entre outros membros da equipe hospitalar, como fisioterapeutas e médicos, por exemplo.

Conforme dados de 2016 do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), só no SUS (Sistema Único de Saúde) o grupo de enfermagem é responsável por 60% a 80% das ações na Atenção Básica e 90% dos processos de saúde em geral.

O papel do enfermeiro é de extrema importância para o funcionamento de um setor de saúde. Ele é o profissional que coordena e supervisiona as atividades dos técnicos e auxiliares. O enfermeiro está apto a atender pacientes em estado grave ou com alto grau de complexidade, podendo atuar também na gestão hospitalar, ensino e pesquisa, além das áreas de saúde coletiva, urgência e emergência, saúde do adulto, idoso, criança e adolescente.

Ainda sobre as atividades atribuídas ao enfermeiro graduado, estão: a consulta de enfermagem, prescrição de medicamentos estabelecidos em programas de saúde pública e em rotina aprovada pela Instituição de Saúde a qual está vinculado profissionalmente.

Graduação em Enfermagem

Uma área tão importante, ocupa um espaço igualmente significativo na FISMA (Faculdade Integrada de Santa Maria). Mesmo com as atividades remotas, por conta da pandemia, o curso de Enfermagem realizou diversas atividades, eventos acadêmicos e produções especializadas com professores e alunos. Além disso, algumas mudanças no Laboratório de Práticas e Cuidados em Enfermagem (LPCE), também estão sendo realizadas para tornar ainda melhor a estrutura diferenciada que o local comporta. As novidades do LPCE buscam otimizar as práticas e oportunizar o aprendizado mais próximo da realidade encontrada nos locais de serviços em saúde.

O curso de graduação em Enfermagem da FISMA, conta com 10 semestres de aprendizado em disciplinas teórico-práticas. Um dos Laboratórios mais bem equipados do Rio Grande do Sul – investimento em tecnologia de ponta, com equipamentos simuladores realísticos importados, corpo docente qualificado e atuante em suas áreas, trazendo experiência real aos acadêmicos, convênios de estágios com os maiores hospitais da região, Unidades Básicas de Saúde e Estratégias de Saúde da Família, entre outros locais.

Demais carreiras para o enfermeiro

Fonte:  Guia do Estudante | Portal da Enfermagem

Além da rotina de cuidados, há diversas carreiras que o profissional de enfermagem pode seguir:

Enfermagem estética

Esse profissional atua em clínicas de estética e auxilia em procedimentos, como drenagem linfática, laserterapia e dermopigmentação. A estética é uma área ampla e hoje diversos profissionais da saúde, como enfermeiros, dentistas e dermatologistas, também podem investir em especializações e atuar na área.

Enfermagem forense

Quem se especializa nessa área presta assistência às vítimas de diferentes tipos de violência e contribui para investigações criminais, coletando provas e preservando vestígios.

Enfermagem geral

O enfermeiro geral é o responsável por coordenar equipes de técnicos e auxiliares de enfermagem no atendimento aos pacientes. Além disso, também pode trabalhar nas residências dos pacientes, no chamado home care ou atendimento domiciliar. Nesses casos, o profissional faz o cuidado intensivo do paciente e tem responsabilidades como auxiliar nas tarefas e necessidades diárias e controlar medicamentos.

Enfermagem geriátrica

Na enfermagem geriátrica, o profissional é responsável pelos cuidados diários de idosos, doentes ou não, em domicílio, casas de repouso, clínicas ou hospitais. Entre as atividades, estão, por exemplo, ajudá-los com exercícios, monitorar sinais vitais e administrar medicamentos.

Enfermagem médico-cirúrgica

Atua em prontos-socorros, clínicas ou hospitais e realiza os cuidados pré e pós-operatórios dos pacientes.

Enfermagem obstétrica

Dá assistência às mulheres durante todo o processo da gestação, dos cuidados do pré-natal e o parto em si até as orientações com o recém-nascido e planejamento familiar.

Enfermagem pediátrica

Em conjunto com outros profissionais, como pediatras, ginecologistas e obstetras, o enfermeiro pediátrico acompanha o crescimento e o desenvolvimento da criança. Também é possível trabalhar em escolas, avaliando a saúde das crianças.

Enfermagem de resgate

O profissional trabalha em equipe durante operações de salvamento e atendimento às vítimas de acidentes, de calamidades ou mesmo resgate em situações de risco. Ele também pode atuar no setor pré-hospitalar, recebendo o paciente logo após o resgate, conferindo os sinais vitais e realizando o primeiro atendimento com rapidez para não agravar o caso.

Enfermagem do trabalho

Essa especialidade permite que o profissional trabalhe em empresas, realizando atendimento ambulatorial e monitorando programas de prevenção e acompanhamento da saúde de funcionários.

Gestão de qualidade

Nessa área, o enfermeiro avalia e planeja a assistência aos pacientes em hospitais, seguindo as normas do setor. Sua atuação varia desde os procedimentos do dia a dia até o uso de materiais e medicamentos. Ele também prepara o hospital para receber certificações internacionais de qualidade.

Pesquisa clínica

O enfermeiro planeja, implementa e coordena projetos de pesquisas clínicas, como o desenvolvimento de novos medicamentos, doenças e estudos genéticos, em hospitais, institutos de pesquisa e universidades.

Enfermagem oncológica

Além de um bom preparo técnico e psicológico, esse profissional é capaz de realizar cuidados paliativos, prestar assistência aos pacientes e auxiliar em cirurgias. Quem se interessa pela área também pode investir na carreira acadêmica e realizar pesquisas.

 

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário