Os alunos da disciplina de Estudos da Família do 8º semestre, do curso de Psicologia, realizaram atividade prática utilizando como recurso a “Sala de Espelhos” – onde as atividades podem ser observadas de uma sala para outra e através da transmissão por uma televisão. Nesta atividade, enquanto um grupo simulava o atendimento familiar (com base no referencial teórico), os colegas que assistiam, deveriam identificar quais técnicas estavam sendo aplicadas e realizar um parecer sobre o atendimento executado.

De acordo com a professora Caroline Prola, a atividade através da “Sala de Espelhos” promove aprendizagem ativa, bem como, maior qualificação técnica dos alunos. Nessa atividade desenvolvida em aula, a intenção é de que os estudantes possam visualizar a técnica e sua aplicabilidade teórica e prática.

Através dessa proposta, foram estudadas cinco escolas de terapia familiar e, segundo a professora, a grande mudança é no perfil do terapeuta – subsidiada conforme cada escola da terapia familiar. A técnica do genograma e a entrevista familiar sistêmica também foram apresentadas e trabalhadas através da “Sala de Espelhos” com os alunos.  

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário